17 de jul de 2013

Embriagai-vos de vinho, poesia ou virtude, mas nunca de Caipirinha

"É preciso estar-se, sempre, bêbado. Tudo está lá, eis a única questão. Para não sentir o fardo do tempo que parte vossos ombros e verga-vos para a terra, é preciso embebedar-vos sem tréguas.
Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, a escolha é vossa. Mas embebedai-vos."

Sua mãe sabe que você paga de bebum na net?
É mais ou menos com essas palavras que se inicia o poema em prosa Enivrez-vous (Embebedai-vos / Embriagai-vos) do poeta e crítico de arte francês Charles Baudelaire. Confesso que, apesar de pouco conhecer sobre a biografia de Baudelaire, não creio que esta sua ordem seja mais do que metafórica, tanto que escolheu como objetos para a embriaguez três dos itens mais ligados à poesia, que são a própria poesia, a virtude e o vinho - bebida esta que, inclusive, também remete às origens do teatro, ou, mais claramente dizendo, das festas de louvor ao deus grego Dionísio.Lamentavelmente, porém, parece que alguns, além de levarem o conselho de Baudelaire ao pé da letra, preferiram se embebedar com caipirinha, uma das bebidas preferidas dos que gostam mais da festa do que da poesia e da intelectualidade em geral. 

Um desses foi e continua sendo o famoso vlogger neo-ateu e esquerdista declarado PC Siqueira, famoso por conseguir fazer críticas porcas e falaciosas à mídia, às religiões e aos políticos, coisa que, convenhamos, nos dias de hoje, até uma criança de 5 anos semi-alfabetizada conseguiria fazer, quem dirá um adulto supostamente letrado.

Até aí, tudo estaria tranquilo, pois há montes e mais montes de pessoas melhores ou piores (e mais ou menos famosas) do que o anti-Globo fazendo esse tipo de crítica banal e infantiloide. Mas, a vida nos reserva surpresas, e eu nunca esperaria que, em uma entrevista para o programas 2 Chopes com, do portal de notícias Yahoo, PC Siqueira se declarasse, em alto e bom tom, um "anti-coxista" e "o Anticristo".

Caipirinha, desde sempre formando Anticristos
Resolvi, então, trazer poucas objeções - pois trazê-las aos montes seria inferir que um sujeito como Siqueira mereça ser levado mais a sério do que uma criança de 5 anos semi-alfabetizada - para fazer com que o meu leitor (pois Siqueira, acredito, já é caso perdido) exercite ainda mais seu ceticismo e caia cada vez menos na conversa deste tipo de embusteiro.

Primeiro, por mais que me digam que a resposta sobre ser o Anticristo seja "poética" (ou qualquer besteira do tipo que faça um Baudelaire ou um Cruz e Sousa se revirarem no túmulo), o detalhe é que, na religião cristã, ser um Anticristo não tem nada a ver com criticar o Cristianismo. PC Siqueira, para sê-lo, teria que ser um falso profeta com poder de persuasão suficiente para convencer todo o povo, ou a maior parte dele, a segui-lo. Criticar o Cristianismo (e mal), na verdade, só faz dele, nas atuais circunstâncias, uma besta antirreligiosa. O único modo de considerá-lo o Anticristo seria se, além de ele ser considerado o mais retórico e influente crítico das religiões - e nisso ele perde até para o Cauê Moura -, teríamos, como faz o Pondé, que considerar o politicamente correto esquerdista, que é a religião do vlogger neo-ateu, como filho ilegítimo, mas filho, do Cristianismo, em uma masturbação mental incrível. Creio, então, que compensa mais chamar um burro de burro do que de Anticristo, característica esta que requeriria, no mínimo, uma inteligência dez vezes maior do que a demonstrada por PC desde os primórdios de seu canal no Youtube.

Segundo (e último, pois, friso, dar-lhe um post já foi demais), ele se diz um "anti-coxista" e rechaça todos os "coxinhas" que forem seus fãs, dizendo que, se for "coxinha" - o novo termo que causa um orgasmo coletivo em esquerdopatas, mas que não passa, assim como quase tudo que a esquerda faz, de humor chinfrim -, ele não vai querer como seu fã. Curiosamente, PC adota, aqui, o mesmo tipo de pensamento dualista e até certo ponto maniqueísta que tanto critica, OH, nos cristãos! Seria ele, então, um cristão enrustido? Ou é apenas burrice nada enrustida?

Enfim, deixo-lhes com estes questionamentos, com meu forte abraço e com os "versos" que terminam o poema de Baudelaire, afinal:

"É hora de embebedar-vos! Para não serdes escravos martirizados do tempo, embebedai-vos, embebedai-vos sem parar! De vinho, de poesia ou de virtude: a escolha é vossa" (BAUDELAIRE, C.)

Deixo, também, as palavras de meu ilustre e sempre preciso amigo Gustavo Nogy, do blog Ad Hominem - Humanidades e outras Falácias,  sobre esta sumidade intelectual - e vlogger neo-ateu nas horas vagas, ou seja, todas - do século XXI:

JÁ FALEI DESSE ENERGÚMENO e falo outra vez: PC SIQUEIRA. Noutros tempos, esse pobre coitado apanharia dia sim e outro também na escola, e não arranjaria namorada antes dos quarenta (nessa idade, algumas já vão perdendo a esperança em dias melhores). Hoje, ele é ‘formador de opinião’. Como ele mesmo disse anteontem: ‘anticristo’, ‘satanista’ e outras amenidades. Escrevo isso e mais de uma pessoa vem aqui – dedo em riste! – me admoestar e me pedir boas maneiras: não se fala assim das pessoas, ninguém merece apanhar na escola e ele, pensando bem, até que é bonitinho. Não sei que elástico e omni-abrangente será esse conceito de beleza, capaz de abarcar das pinturas rupestres às feições cubistas do nosso querido pensador de videolog, mas sei que isso, definitivamente, não comove. O que impressiona nessa entidade não são as bobagens que fala. Mas que o levem a sério e, mais do que isso, que o levem a sério precisamente por causa da persona ‘loser’ que ele meticulosamente forjou para si. Antes, os perdedores eram amados apesar de serem perdedores. Hoje, são amados por conta disso. Bullying é uma instituição que importa preservar.

Enfim, um forte abraço, amigos leitores!

NOVOS PODCASTS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário