21 de nov de 2011

Epitáfio

“A todos os republicanos que já habitaram esta nação,
E que um dia sonharam ingenuamente com um governo
O qual de modo genuíno respeitasse o povo e
Trouxesse progresso socioeconômico ao país”

República Brasileira
Nascimento: 15/11/1889
Óbito: 15/11/1889

A mensagem não poderia ser mais clara. De Benjamin Constan (O positivista) e o golpe militar de 1889 aos dias atuais, pouco se pode dizer de positivo da “República” Brasileira. Ao invés de trazer Ordem e Progresso – mensagem, aliás, patética, ao se perceber a carga de militarismo ditatorial e alinhamento irracional ao Capitalismo-, a República só pode observar enquanto governantes corruptos e incompetentes utilizavam-se ou não da Democracia e espalhavam caos, pobreza e miséria.
República, meus amigos, está para o Brasil assim como a Democracia sempre esteve para o Oriente Médio, ou seja, como um sistema que pouco efeito faz. República funciona, é claro. Mas o funcionamento dela no Brasil é irrisório. O povo pouco decide, e os governantes com uma carga nojenta de Populismo têm medo de promover avanços ao país. Como poderia uma República funcionar em um país cujos filhos fogem descaradamente à luta? Se não há coerência com o próprio hino, como haverá coerência com uma forma de governo com tais demandas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário