21 de set de 2011

Sobre a Homofobia

Bom, pessoal, essa é uma postagem com título claro. Homofobia. Tema da UNIFESP-2004. Boa leitura.

“Homo fobicus

     A Homossexualidade constitui-se como uma das questões mais controversas da denominada Era Contemporânea. Tal fato ocorre porque ainda persistem mitos em relação aos homossexuais e preconceitos de caráter religioso e social para com os mesmos. Todavia, faz-se fundamental ressaltar as conquistas obtidas pelo público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) nos últimos séculos, como a descriminalização do comportamento homossexual e o reconhecimento de que tal postura não era fruto de mente insana. Ainda assim, alguns indivíduos continuam acreditando na idéia de homossexualismo como desvio de caráter ou comportamento.
    Tendo como base argumentativa alguns desses seres, poderia se afirmar que o ser humano conhecido atualmente dividiu-se em “Homo sapiens sapiens” e “Homo fobicus”. Entre as principais características deste estão a homofobia em grande teor (justificando o nome da nova “espécie”), com possíveis atos de violência física principalmente contra homossexuais, o uso inadequado da franqueza, para expor e tentar disseminar ideias preconceituosas de modo geral, e ataques barbáricos, tendo como principal e talvez único alvo o público LGBT, demonstrando o motivo principal de sua segregação em relação ao “Homo sapiens sapiens”.
    Alguns exemplos recentes englobam o ataque de ordem homofóbica feito a dois jovens que caminhavam pela Avenida Paulista em São Paulo (tendo ferido um deles gravemente) e a ofensiva de cunho ideológico e político executada por deputados brasileiros por meio da mídia, proferindo frases como: “O homossexualismo deve ser reprimido”, gerando as mais variadas reações populares.
   Em suma, apesar de todas as conquistas homossexuais obtidas ao longo dos últimos séculos, a mentalidade coercitivo-impositiva e obsoleta de alguns ainda faz com que a relação Homossexualidade X Sociedade seja extremamente difícil. A solução constitui-se em uma mudança cultural progressiva em todos os estratos sociais, alterando assim a interação entre heterossexuais e o público LGBT.

4 comentários:

  1. Cara,adorei esse texto....
    Eu resolvi ir na parada gay e isso me fez quebrar vários preconceitos!!!
    Muito bom mesmo!!!

    ResponderExcluir
  2. É esse mesmo o espírito, Marcelão. Lógico que você não precisa ir à parada gay, mas a quebra de preconceitos já é fantástica
    Por: Octavius

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Olha, Paula, eu não sei, mas acho que ainda falta muito a ser dito...

      Excluir