1 de ago de 2011

Felicidade foi se embora....

Caros amigos, este texto será sobre segurança. Foi uma resposta à proposta de Abril de 2011 do Banco de Redações UOL. Como evitar outros massacres, como aqueles ocorridos em Realengo?
Para saber, é só ler. Boa leitura.

“Depois de mim, o dilúvio”

         O governo federal brasileiro vem sendo bombardeado com questionamentos sobre a segurança nacional após o massacre em uma escola municipal do bairro de Realengo, na cidade do Rio de Janeiro. Adicionalmente, fora reacendido o debate sobre a legalização da posse de armas de fogo para o cidadão comum. Porém, antes de pensar em desarmamento, faz-se essencial perceber que a melhor prevenção para tais acontecimentos deve ter como base mera alteração na postura política brasileira perante questões de segurança pública escolar e até mesmo geral.
         O posicionamento governamental atual sobre segurança apresenta-se semelhante à política do rei francês Luís XV. Governante célebre por seus desmandos administrativos e por uma exagerada avidez pelo luxo absoluto, fora supostamente inquirido em uma ocasião sobre o futuro francês após seu governo. “Depois de mim, o dilúvio” foi a frase usada pelo monarca, descrevendo seu descaso em relação à França pós-Luís XV. Apesar de ocorrer situação muito diferente do que a dos tempos desse absolutista, tal frase descreve acertadamente a negligência dos parlamentares atuais os quais, ao invés de proporem medidas de fiscalização séria nas escolas e em outros ambientes e de combate ao contrabando de armamentos, focam-se em projetos de ordem questionável, ao tomar-se o futuro da nação como o principal referencial argumentativo.
          Sintetizando, realmente existe como evitar outros massacres cometidos por mentes insanas como aconteceu em Realengo. Para tal fim, faz-se necessário o fim do aparente menosprezo governamental perante a segurança pública geral, tendo como medidas iniciais mínimas a maior proteção e fiscalização de escolas brasileiras e fronteiras notórias pela entrada de produtos contrabandeados (especialmente drogas e armamentos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário