11 de jun de 2011

Conflitos entre gerações

Caros leitores, anuncio-lhes este novo post, no qual discorrerei sobre os conflitos ideológico-geracionais existentes em todos os lugares do globo. Boa leitura

Estereótipos Geracionais Globais

O cenário global atual configura-se de maneira peculiar. Mesmo com mulheres, negros, homossexuais e deficientes físicos e mentais ganhando espaço gradualmente nos planos social, político e econômico pelo planeta, o que ajuda na atenuação de disparidades históricas, há ainda um conflito secular que fora negligenciado e necessita urgentemente de atenção: o conflito entre gerações.
É de conhecimento comum a todos os povos a fundamentalidade da convivência e interação entre diferentes faixas etárias. Porém, o inconsciente coletivo também tenta padronizar como será cada uma das etapas das vidas dos próximos indivíduos, com as definições tradicionais como a da criança inocente, do adolescente “rebelde”, do adulto neurótico e trabalhador e do idoso sábio.
Toda essa visão, tida como verdade absoluta e imutável, além de simplista, faz-se falaciosa perante o panorama social mundial. Existem crianças imorais, idosos extremamente ignorantes e adultos descompromissados e irresponsáveis. Em relação ao adolescente, a visão pejorativa do “rebelde sem causa” mostra-se ainda mais irreal, levando em conta que há inúmeros casos de adolescentes os quais trabalham e/ou estudam muito e são forçados a tolerar e ouvir esses estereótipos a cada manifestação de questionamento da ordem vigente no globo.
Em síntese, o convívio social entre gerações está baseado em estereótipos ad nauseam e mentalmente regressivos, fazendo assim com que todas as faixas etárias mantenham as presentes e obscuras visões em relação às outras, tornando a convivência e interação entre elas muito mais complicados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário