11 de mar de 2011

Hipocrisias ambientais Parte 1

Bom, caros blogueiros, este é meu 4º Post. Digo-lhes humildemente que a crítica não ficou tão boa, mas ainda assim gostaria de ouvir vossos pensamentos ( mesmo assim, sem trolling, plz). O tema é advindo do Banco de Redações UOL.
TEMA: O Brasil e o conflito: Defesa do Meio Ambiente X Desenvolvimento Econômico. Dez/10
Preservação para Estadunidense Ver, mas Não Fazer

   Os últimos anos vêm sendo marcados por intensos debates e discussões mundiais sobre a preservação ambiental no planeta e também sobre o notório aquecimento global. Além de tais debates, há conferências (como a ECO-92, sediada no Rio de Janeiro em 1992) e protocolos, como o Protocolo de Kyoto, ratificado, na época, por 39 nações, e que previa a limitação da emissão de gases tóxicos no período de 2008 a 2012.

   Porém, houve uma nação em especial que se recusou a assinar tal protocolo: os Estados Unidos da América. E então, faz-se necessário questionar a razão pela qual as nações, principalmente aquelas em processo de desenvolvimento econômico, não devem usar o argumento estadunidense de que tal compromisso acarretaria em interferências em suas economias e, ao invés disso, buscar a preservação ambiental, sendo que aqueles que mais deveriam ter interesse em tal preservação não o tem (levando em consideração que os EUA não sairiam ilesos de uma eventual crise ambiental).
  Outro fator que pode ser usado como argumento pró-desenvolvimentismo é a filosofia capitalista em si. O Capitalismo, sistema econômico usado por quase todas as nações do planeta, prevê em sua filosofia que o desenvolvimento econômico não deve ser restrito, seja pelo plano social, seja pelo plano ambiental. Além disso, os países mais desenvolvidos seguiram e continuam seguindo tal filosofia fielmente. Então, por que outras nações não devem seguir a filosofia capitalista e ao invés disso limitar seu desenvolvimento para preservar o meio ambiente?
 Logo, o Brasil deve focar-se em seu desenvolvimento econômico, para manter a coerência com o sistema capitalista, além do fato que o notório desenvolvimento sustentável nada trará ao país e à população em curto ou médio prazo, tempo que, segundo alguns defensores de tal desenvolvimento, a espécie humana e até mesmo o planeta não tem

Nenhum comentário:

Postar um comentário